Aptidão

 

O porco alentejano é um animal de crescimento lento e necessita de idade para possuir estrutura de engorda, por outro lado necessita de ter a estrutura muscular exercitada antes de iniciar a engorda em montanheira. Desta forma, só a produção de uma forma extensiva proporciona ao animal o desenvolvimento das suas capacidades e características de qualidade. A rusticidade associada à raça é determinante para o aproveitamento extensivo da montanheira.

O maneio normal do porco alentejano durante a fase de crescimento, que representa cerca de 12 a 16 meses, passa pelo aproveitamento das ervas de Outubro até à primavera, restolhos de verão e aproveitamento de outras culturas agrícolas, complementado com cereais e/ou alimentos compostos controlados.

O encabeçamento nas engordas em montanheira (bolotas), não ultrapassa um porco por hectare, verificando-se normalmente três hectares por porco engordado. O porco alentejano é pouco exigente em instalações e insere-se naturalmente nos planos de exploração.